REDE EPALE – A Literacia tem sentido, quando é sentida

Foi no Centro de Congressos de Lisboa, à Junqueira, que no passado dia 12 de Setembro a literacia teve honras de tema central num encontro que a Fundação AIP e a ANQEP – Agência para a Qualificação e Ensino Profissional organizaram para celebrar o Dia Internacional da Literacia. Na sessão, principalmente participada por profissionais da educação e da formação, foram apresentados os oito embaixadores da EPALE , a plataforma electrónica para a educação de adultos na Europa.

A história de um treinador analfabeto, que orientou anos a fio equipas vencedoras no futebol americano e que geriu de forma particularmente habilidosa e competente essa lacuna na relação com terceiros, surgiu como um grito de alerta pela voz de Rui Seguro, embaixador EPALE e dirigente da associação direito de aprender, que valorizou a abordagem do tema mais pelo lado da vida dos adultos e dos cidadãos e não principalmente a partir das referências estatísticas, sempre controversas.

A vida quotidiana e local com piscadelas de olho, a adegas no Alentejo, a visitas simuladas a eventos e a iniciativas em aldeias de um futuro imaginário, multiculturais, solidárias e com Clubes Saber+, a aprendizagens colaborativas no uso das tecnologias envolvendo as diversas gerações, a campanhas políticas a nível europeu para uma educação de adultos mais forte e mais valorizada, acabou por constituir o essencial da Mesa Redonda que Ana Cláudia Valente, vogal do Conselho Diretivo da ANQEP, moderou. Esta parte do programa contou com a participação de Bravo Nico, Etelberto Costa, Susana Oliveira, Rui Seguro e Carlos Ribeiro, todos Embaixadores EPALE.

A literacia andou ainda por outras andanças com André Magrinho da Fundação AIP que projectou a sua relação com a indústria 4.0 e ainda com Marçal Grilo que na sua qualidade de presidente do Conselho Estratégico da Futurália alertou para a dimensão estrutural da educação nos seus pilares essenciais, o conhecimento, os comportamentos e as atitudes e finalmente os valores.

A literacia num mundo em mudança, um tema sempre em aberto que exige uma grande proximidade às populações locais e necessariamente à inovação social tendo em conta os imperativos do desenvolvimento sustentável.

Carlos Ribeiro/ CR/18set117_epale

Please follow and like us:

Faça o primeiro comentário a "REDE EPALE – A Literacia tem sentido, quando é sentida"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*