A PRAÇA

A Praça dá voz a redes europeias, nacionais, locais e a iniciativas do desenvolvimento sustentável.

Jornalismo cidadão | Repórteres sociais | Comunicação em rede |

As nossas geringonças

Carlos Ribeiro / Caixa de Mitos

45 anos de Abril.

Passámos da Geringonça Silenciosa (adivinha-se que não sabendo como funcionaria esta máquina desarticulada da democracia pós-regime salazarista, o Homem do Monóculo terá pensado que deveria ser um Novo Estado Novo e que os acordos a estabelecer deveriam ser com uma tal maioria silenciosa. Tratou-se de uma Geringonça muda e queda cuja obra principal foi assassinar Luís, o soldado do RALIS);

Geringonça Einsensteiniana (se a democracia é de Outubro, lá diz a história de 17, como poderia esta máquina saída do 28 de Setembro avançar para o mês seguinte com acordos minimamente estáveis se as ruas , as embaixadas, as casas, as  cooperativas agrícolas, os navios do Tejo, muitas escadarias para subir e descer, com o sem carrinhos de bebé, com o povo de capacete amarelo, sereno, perante a fumaça no Parlamento, se tudo isto estava em ritmo de Potemkine, o nove provou que era mais que cinco, a divisão deu zero e o nove ganhou balanço e lançou os chaimites na Amadora. Foi sol de pouca dura, dizem alguns e, água mole em pedra dura tanto bate até que fura, vaticinam outros); 

a Geringonça do Bolo Rei (com cimento a escorrer a torto e a direito(a) e alcatrão a ligar as cidades, quer elas quisessem quer não, os acordos possíveis foram os da Figueira, mas como os figos do Diabo ou da barbaria não servem só para as infecções urinárias, eles deram força força ao Engenheiro Agrário de Santarém que colocou a rosa em maus lençóis).

Tivemos ainda a Geringonça das Gravuras uma nova fórmula para agregar e de juntar num Colectivo Nacional de nadadores salvadores porque “elas não sabiam nadar!” e o dique definitivo na barragem abriu as pontes do RMG, da educação para todos, do parque entregado às nações e de uma nova moeda cunhada diretamente nas Caixas Multibanco);

seguiu a Geringonça do Ilegítimo, depois da fuga para Bruxelas do pai que queria era ser Sachs, aquela máquina ferida de morte, foi testada no Estoril, mas explodiu por falta de comparência do piloto);

Geringonça do Grego, foi iogurte cremoso nos primeiros tempos e não faltou Me(taxa) para celebrar os investimentos do Basílio, O Lehman Brothers redistribuiu as cartas a meio do jogo e, como sabemos, meter combustível no incêndio globalizado, arruinou gregos e troianos).

Por isso a seguir veio a Geringonça Troikiana, que era já cavalo de Troia do Bennan e lançou o fogo na pradaria para colocar o país no Top Ten do “melhor país para deslocalizar cá dentro (da UE)”. 

Depois aconteceu a Geringonça que está. A legítima, A Geringonça PPP , não por ser uma parceria público-privada mas por ter por lemaPrimeiro Pensamos no Povo.

Please follow and like us:
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *