Qua. Jun 3rd, 2020

jornalismo cidadão

Rede de Repórteres sociais

É uma maneira de sentir-me normal dentro de toda esta anormalidade

1 min read

Carlos Ribeiro | Praça das Redes | Com a colaboração de Ana Cacho |31 de Março de 2020

Sonia Lopes desenvolve o seu processo RVCC Escolar de nível básico no Centro Qualifica Arrábida e revela-nos que relacionar-se com outras pessoas neste quadro marcado pelo isolamento e pelo distanciamento social é particularmente importante para o seu equilíbrio. E a sua actividade no Centro Qualifica, apesar de decorrer a distância, fá-la sentir-se “normal”. Ana Isabel Miguel, coordenadora do Centro Qualifica Henriques Nogueira de Torres Vedras, afirmava no início desta situação provocada pelo COFID-19, “o importante é manter as pessoas ligadas” e tinha toda a razão.

As palavras iniciais de Sonia são motivadoras “Nesta fase tão complicada e inesperada da minha/nossa vida(s) é importante continuar, olhar em frente e sobretudo não desistir!”

Normalidade

“Continuo com força e incentivo para avançar neste processo que tenho como objetivo e sinto que é uma maneira de sentir-me “normal” dentro de toda esta “anormalidade” que vivemos” revela, convicta, quanto é indispensável para ela própria continuar e persistir na sua entrega ao processo.

Garantias acabaram

“Dávamos tudo como garantido e hoje vemos que as coisas mais simples da vida, como ir ao café da esquina ou cumprimentar um amigo foi-nos roubado. Mas este trabalho pode continuar, temos uma alternativa. Eu vou agarrá-la, e tu?” lança em tom de desafio.

“Vamos continuar…vamos todos ficar bem!” conclui.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Copyright © All rights reserved. | Newsphere by AF themes.